Felipão se revolta contra a arbitragem após o jogo contra o Corinthians


Por - 24/11/2014 às

Assim como já havia acontecido na partida contra o Cruzeiro, na Arena, Luiz Felipe voltou a criticar bruscamente a arbitragem após a derrota do tricolor frente ao Corinthians, ontem (23) em São Paulo.

Em entrevista coletiva concedida ainda na Arena Corinthians após o jogo, Felipão se indignou basicamente com dois lances no jogo:

O primeiro, aos 25 minutos do segundo tempo, em que após o cruzamento de Ramiro, a bola supostamente tenha batido no braço do jogador Fábio, do Corinthians, dentro da área, lance em que o bandeirinha marcou a infração mas foi corrigido pelo árbitro principal da partida, Ricardo Marques Ribeiro.

Quanto ao gol do time paulista, Felipão reclamou dizendo que o lance que originou o mesmo - uma cobrança de lateral - seria de posse do Grêmio, e não do Corinthians, como fora marcado. E após isso Guerreiro marcou o gol.

- O lance que origina o gol é nosso. O lance que origina a penalidade, o bandeira dá, e ouvindo do atleta que a bola bateu no rosto, acredita. Que ótimo, vamos trabalhar com confiança em todos os lances, de todos os lados - ironizou. Não foi o árbitro, o bandeira deu falta. Se ele deu, alguma coisa aconteceu. E ai passou a ser lateral? Falta critério nesse sentido - disse o comandante gremista.

Felipão também afirmou que na saída de campo, após o término da partida, foi até o delegado da partida, Wilson Luiz Seneme, e fez a ele uma reclamação sobre o G4.

-Disse a ele: "já estão escolhidas as equipes que vão à Libertadores". Ele me chamou de prepotente, disse que não tem essa autoridade. Eu sei que não tem, mas faz parte - afirmou o técnico.

Felipão ainda citou o lance polêmico do jogo entre Inter e Atlético-MG e falou em "armação" contra o time do Grêmio:

- Nós vimos ontem uma penalidade não sendo marcada. Não é contra os times do Rio Grande do Sul, é contra o Grêmio. Vejo que nos nossos jogos não foi aquilo que a gente esperava no sentido da arbitragem, com erros crassos. Se falarmos alguma coisa, vamos ser punidos, não temos o direito de expressar nossa opinião - reclamou Felipão.

Com a derrota, o tricolor para na sexta colocação, com 60 pontos e precisa de uma combinação complicada de resultados para se classificar para a Libertadores.
Compartilhe no Google+

Comentários