Texto de Fábio Koff para os 110 anos do Grêmio


Por - 13/09/2013 às

Que privilégio celebrar o Grêmio e seus 110 anos. Onze décadas vividas intensamente por milhares de famílias gaúchas desde a saudosa Baixada do Moinhos de Vento, onde frequentei como torcedor, passando pelo Estádio Olímpico, onde vivi as mais fortes emoções como gremista e como dirigente, e chegando agora à Arena, onde um novo capítulo dessa história começa a ser escrito.

Uma paixão experimentada por gerações. Um sentimento que, como gosta de dizer o torcedor do Grêmio, nunca se apaga.

Um sentimento capaz de nos arrepiar ao ouvir repetidas vezes a narração de um gol decisivo. Que nos faz emotivos em cada oportunidade que o time entra em campo. Que nos faz ecumênicos, acreditando em reza e mandinga.

Uma passionalidade que nos faz argumentar em situações quase indefensáveis. Uma magia que nos enche de esperança quando nosso atacante aparece livre na frente do goleiro, e, ao mesmo tempo, nos dá calafrios ao ver nosso zagueiro mal posicionado.
Que mistério é esse que nos torna intragavelmente azedos quando perdemos e insuportavelmente alegres a cada vitória? Que orgulho é esse que nos motiva a abraçar a pessoa ao lado como se fosse da família?

Por fim, uma constatação incontestável: é um amor que, incrivelmente, nos deixa apreensivos pela escolha dos filhos antes mesmo deles nascerem.

Como torcedor e dirigente, devo ao Grêmio algumas das maiores emoções da minha vida. Dos títulos aos insucessos, experimentei por esse clube os mais diferentes sentimentos. Perdi noites de sono, ganhei noites de comemoração.

Muito orgulhoso, retornei ao Grêmio nesse ano com o objetivo de colaborar para um clube maior, para a volta dos títulos, para o crescimento institucional, sonhos pelos quais estamos trabalhando incessantemente. Vivemos uma fase de transição, uma mudança cultural difícil, onde temos que deixar para trás as antigas práticas e nos adaptar a uma outra realidade.

Em breve estaremos definitivamente na nossa nova casa, com a conclusão das obras dos setores administrativos da Arena, do Centro de Treinamento do Humaitá, com a reforma da sede que receberá o Instituto Geração Tricolor e a inauguração, no final deste mês, da residência esportiva que acomodará os jovens jogadores do Departamento de Formação. 

Nas próximas semanas estaremos assinando os termos da renegociação do contrato entre Grêmio e OAS, que está em seus ajustes jurídicos finais. Graças também à sensibilidade da empresa parceira, chegamos a uma substancial redução dos valores devidos e a abertura de importantes possibilidades de geração de receita.

Enfim, com tempo venceremos todos os obstáculos, um a um, pois vencer é o destino do Grêmio.

Torcedor gremista, tenha muito orgulho do seu clube. Somos uma nação azul, preta e branca responsável por algumas das páginas de maior bravura na história do futebol. Somos o primeiro clube gaúcho e um dos primeiros clubes brasileiros Campeão da América e do Mundo. Somos o pioneiro a construir uma nova Arena com investimento privado e, nela, colocamos uma das melhores médias de público do país. Somos uma legião de fanáticos, abnegados pela vitória, um grito coeso que assusta a qualquer adversário. 

Nunca desistir e ter capacidade de transformação. Isso nos trouxe até aqui. Isso nos levará adiante. Grêmio, nada pode ser maior!

Fábio Koff

Compartilhe no Google+

Comentários